Login | Contato| Ver Cesta (0)
Navegar: Acervos Catálogos Objeto Digital Assuntos Produtores

Visão Geral

Resumo

Âmbito e Conteúdo

Descrição Detalhada

1.1.1 - Instituições Financeiras

1.1.2 - Instituições Tributárias

1.1.3 - Atividades Econômicas

1.1.4 - Pesos e Medidas



Contate-nos sobre este material

1.1 - Coleção de Documentos e Itens Fiduciários | Centro de Memória e Informação Pessoal Yuri Victorino

Printer-friendly Printer-friendly | Email Us Contact Us About This Collection

Collection Overview

Title: 1.1 - Coleção de Documentos e Itens FiduciáriosAdicionar a Cesta.View associated digital content.

ID: CEMIP/AHF/CDIF

Extent: 0.0

Arrangement:

Seção: CIMIP AHF CDIF

Séries:

SIF - Instituições Financeiras

SIT - Instituições Tributárias

SAE - Atividades Econômicas

SPM - Pesos e Medidas

Abstract

Nesta Seção em forma de Coleção encomtram-se documentos e objetos tridimensionais decorrente das atividades ecomômicas-financeiras e métricas diárias de uma coletividade. Podendo ser brasileira ou não.

Scope and Contents of the Materials

Nesta Seção em forma de Coleção, existem antigos certificados e títulos de negociação de valores mobiliários, principalmente ações e títulos. Incluindo títulos particulares, títulos do governo, recibos cartoriais e de impostos, vales, cheques e outros documentos relacionados, que contenham valores expressos em textos ou eletrônicos, como os recibos, cartões de crédito e conta corrente. E ainda Instrumentos de Metrologia.

São documentos e objetos tridimensionais decorrente das atividades financeiras e métricas diárias executadas, ou seja, quando se usa um cheque, letra de câmbio ou nota promissória e cartão eletrônico, ou ainda se emite um recibo de pagamento ou guia de imposto. Ou na medida de peso ou na quantidade de líquido.

A intenção desta coleção é ir além do mero conceito e uso de documentos de confiança, pretende chegar ao sentido histórico e social incluso; o significado dos ricos elementos simbólicos inserções nesses documentos; as empresas e representações legais, cartórios e governos, instituições de produção e coleta e as instituições financeiras. Lembrando ainda dos instrumentos métricos de Pesos e Medidas, tais como as balanças, pesos ou recipientes que fizeram e fazem parte da história do Brasil e corelacionados.

As peças são provenientes de doações, assim como da compra de acervos ou itens únicos. Organizados por Séries divididas em Instituições, Atividades ou Tipologia Física. Os Dossiêrs são divididos pelas características intrínsecas das atividades ou objetos. Podendo haver ainda sub-séries de assinaturas ou outras.


Box and Folder Listing


Browse by Series:

[Series SIF: 1.1.1 - Instituições Financeiras],
[Series SIT: 1.1.2 - Instituições Tributárias],
[Series SAE: 1.1.3 - Atividades Econômicas],
[Series SPM: 1.1.4 - Pesos e Medidas],
[All]

Series SIF: 1.1.1 - Instituições FinanceirasAdicionar a Cesta.View associated digital content.

1.1.1 - CEMIP AHAF CEDIF SIF - A Série SIF Instituições Financeiras está organizada conforme a classificação do Banco Central do Brasil (www.bcb.gov.br), onde as instituições que compõe o Sistema Financeiro Nacional são divididas quanto aos seus órgãos normatizadores e supervisores, e também quanto as suas operações. Sob as normas do Conselho Monetário Nacional e a supervisão do BCB estão as instituições financeiras propriamente ditas, que atuam nos mercados monetário, de crédito, de capitais e de câmbio.

A Série é dividida em cinco Dossiers de Instituições: IM - Monetárias; INM - Não Monetárias; IAF - Auxiliares Financeiras; ICVM - Comissão de Valores Mobiliários e ISPPC - Seguradoras e Previdência Privada e Captalização.

Dossier IM: 1.1.1.1 - Instituições MonetáriasAdicionar a Cesta.View associated digital content.

1.1.1.1 - CEMIP AHF CDIF SIF IM - Dossier IM - Instituições Monetárias

Este Dossier está composto por instituições que podem realizar a captação de depósitos à vista, ou seja, depósitos em conta corrente tais como:

Banco Comercial: Instituição privada ou pública especializada em operações de curto e médio prazos, que oferece capital de giro para o comércio, indústria, empresas prestadoras de serviços e pessoas físicas, bem como concedem crédito rural.

Cooperativa de Crédito: Instituição privada, com personalidade jurídica própria, especializada em propiciar crédito e prestar serviços a seus associados, constituída sob a forma de sociedade de pessoas de natureza civil. Podem se originar da associação de funcionários de uma mesma empresa ou grupo de empresas, de profissionais de determinado segmento, de empresários ou mesmo adotar a livre admissão de associados em uma área determinada de atuação, sob certas condições.

Banco Múltiplo com Carteira Comercial: Instituições financeiras privadas ou públicas que realizam as operações ativas, passivas e acessórias das diversas instituições financeiras, por intermédio das seguintes carteiras: comercial, de investimento e/ou de desenvolvimento, de crédito imobiliário, de arrendamento mercantil e de crédito, financiamento e investimento. Para captar depósito a vista deve ter a carteira comercial.

Apresenta itens como cheques, guias de depósito e retirada, carnês, cadernetas, boletos etc.

Dossier INM: 1.1.1.2 - Instituições Não MonetáriasAdicionar a Cesta.View associated digital content.

Dossier INM - Instituições Não Monetárias

1.1.1.2 - CEMIP AHF DCF INM - Dossier Instituições Não Monetárias é representado por instituições financeiras que não são autorizadas a captar depósitos à vista, chamadas de não monetárias, estão dispostas abaixo. Entre elas também se inclui os bancos múltiplos sem carteira comercial. Apresentam itens semelhantes às Instituições Monetárias. Carnês, Cadernetas, Boletos etc.

Agência de Fomento: Instituições que possuem como objeto social a concessão de financiamento de capital fixo e de giro associado a projetos na Unidade da Federação onde tenham sede. Devem estar sob o controle de Unidade da Federação, sendo que cada Unidade só pode constituir uma agência.

Associação de Poupança e Empréstimo: São associações civis, sendo de propriedade comum de seus associados, que tem por objetivo propiciar a aquisição de casa própria aos seus associados, captar e disseminar o hábito da poupança.

Banco de Câmbio: Instituições autorizadas a realizar, sem restrições, operações de câmbio e operações de crédito vinculadas às de câmbio, como financiamentos à exportação e importação e adiantamentos sobre contratos de câmbio, e ainda a receber depósitos em contas sem remuneração, não movimentáveis por cheque ou por meio eletrônico pelo titular.

Banco de Desenvolvimento: Instituições controladas pelos governos estaduais, e têm como objetivo precípuo proporcionar o suprimento oportuno e adequado dos recursos necessários ao financiamento, a médio e a longo prazos, de programas e projetos que visem a promover o desenvolvimento econômico e social do respectivo Estado.

Banco de Investimento: Instituições privadas especializadas em operações de participação societária de caráter temporário, de financiamento da atividade produtiva para suprimento de capital fixo e de giro e de administração de recursos de terceiros.

Companhia Hipotecária: Instituição financeira constituída sob a forma de sociedade anônima, que têm por objeto social conceder financiamentos destinados à produção, reforma ou comercialização de imóveis residenciais ou comerciais aos quais não se aplicam as normas do Sistema Financeiro da Habitação (SFH).

Cooperativa Central de Crédito: Formadas por cooperativas singulares, organizam em maior escala as estruturas de administração e suporte de interesse comum das cooperativas singulares filiadas, exercendo sobre elas, entre outras funções, supervisão de funcionamento, capacitação de administradores, gerentes e associados, e auditoria de demonstrações financeiras.

Sociedade de Crédito, Financiamento e Investimento: Conhecidas por financeiras são instituições financeiras privadas que têm como objetivo básico a realização de financiamento para a aquisição de bens, serviços e capital de giro.

Sociedade de Crédito Imobiliário: Instituição que se destina à realização de operações imobiliárias relativas a incorporação, construção, venda ou aquisição de habitação. Os recursos são obtidos através de depósitos de poupança, emissão de letras hipotecárias e imobiliárias, além de depósitos interfinanceiros.

Sociedades de Crédito ao Microempreendedor: Entidades que têm por objeto social exclusivo a concessão de financiamentos e a prestação de garantias a pessoas físicas, bem como a pessoas jurídicas classificadas como microempresas, com vistas a viabilizar empreendimentos de natureza profissional, comercial ou industrial de pequeno porte. São impedidas de captar, sob qualquer forma, recursos junto ao público, bem como emitir títulos e valores mobiliários.

Dossier IAF: 1.1.1.3 - Instituições Auxiliares FinanceirasAdicionar a Cesta.View associated digital content.

1.1.1.3 CEMIP AHF CDF SIF IAF - Instituições Auxiliares Financeiras

Este Dossier é constituido de instituições intermediárias ou auxiliares financeiras, que também estão sob a supervisão do BCB e são considerados instituições financeiras, embora não captem recursos diretamente dos poupadores. Os itens são Títulosde compra e venda, de instituições como:

Administradoras de Consórcio: Pessoas jurídicas prestadoras de serviços relativos à formação, organização e administração de grupos de consórcio. Sua constituição deve ser autorizada pelo BCB.

Sociedade de Arrendamento Mercantil: Constituídas sob a forma de sociedade anônima, devendo constar obrigatoriamente na sua denominação social a expressão "Arrendamento Mercantil". Sua principal atividade é o arrendamento mercantil ou leasing, além de aplicar recursos em títulos da dívida pública e em CDI.

Sociedade Corretora de Câmbio: Tem por objeto social exclusivo a intermediação em operações de câmbio e a prática de operações no mercado de câmbio de taxas flutuantes.

Sociedade Corretora de Títulos e Valores Mobiliários: São constituídas sob a forma de sociedades anônimas ou por cota de responsabilidade limitada. Possuem como atividade principal a intermediação no mercado de ações (venda, compra e distribuição de títulos e valores mobiliários). Têm acesso exclusivo ao pregão da bolsa de valores.

Sociedade Distribuidora de Títulos e Valores Mobiliários: Essencialmente possuem os mesmos objetivos das corretoras, mas não são autorizadas a operar no recinto das bolsas de valores e de mercadorias, nem operam com metais preciosos no mercado físico.

Dossier ICVM: 1.1.1.4 - Instituições da Comissão de Valores MobiliáriosAdicionar a Cesta.View associated digital content.

1.1.1.4 - CEMIP AHF CDIF SIF ICVM - Instituições da Comissão de Valores Mobiliários

Este Dossier é composto pelas bolsas de valores e as bolsas de mercadorias e futuros, que realizam negócios do mercado de capitais.  Itens são Ações.

Bolsa de mercadorias e futuros: Associações privadas civis, com objetivo de efetuar o registro, a compensação e a liquidação, física e financeira, das operações realizadas em pregão ou em sistema eletrônico. Para tanto, devem desenvolver, organizar e operacionalizar um mercado de derivativos livre e transparente, que proporcione aos agentes econômicos a oportunidade de efetuarem operações de hedging (proteção) ante flutuações de preço de commodities agropecuárias, índices, taxas de juro, moedas e metais, bem como de todo e qualquer instrumento ou variável macroeconômica cuja incerteza de preço no futuro possa influenciar negativamente suas atividades.

Bolsa de valores: Sociedades anônimas ou associações civis, com o objetivo de manter local ou sistema adequado ao encontro de seus membros e à realização entre eles de transações de compra e venda de títulos e valores mobiliários, em mercado livre e aberto, especialmente organizado e fiscalizado por seus membros e pela Comissão de Valores Mobiliários.

Dossier ISPP: 1.1.1.5 - Instituições Seguradoras e Previdência Privada e CapitalizaçãoAdicionar a Cesta.View associated digital content.

1.1.1.5 - CEMIP AHF CDIF SIF ISPP - Instituições Seguradoras e Previdência Privada e Capitalização

Este Dossier é composto por entidades do ramo de seguros, previdência privada e capitalização são consideradas instituições financeiras. Itens como Apólices, carnês e cadernetas, entre outros estão nas coleções.

São as sociedades seguradoras (que prestam o serviço de seguros), as resseguradoras (que fazem o resseguro, ou seja, o seguro dos serviços de seguro prestados pelas seguradoras), as sociedades de capitalização (que emitem títulos de capitalização) e as entidades abertas de previdência privada (prestando serviços de previdência privada aberta, ou seja, com adesão livre a qualquer interessado), as entidades fechadas de previdência complementar, conhecidas como fundos de pensão, onde os associados fazem parte de um grupo específico de pessoas, geralmente empregados da empresa que patrocina o fundo.



Page Generated in: 0.505 seconds (using 227 queries).
Using 12.03MB of memory. (Peak of 12.29MB.)

Powered by Archon Version 3.21 rev-1
Copyright ©2012 The UIUC