Login | Contato| Ver Cesta (0)
Navegar: Assuntos Objeto Digital Acervos Catálogos Produtores

FOTO - COLLECTION FELIX POTIN - DOM PEDRO II | Centro de Memória e Informação Pessoal Yuri Victorino

FOTO ENQUADRADA
FOTO ENQUADRADA (JPEG Image, 541.57 KB)
Download Original File

Request hi-res copy


VERSO
VERSO (JPEG Image, 251.71 KB)
Download Original File

Request hi-res copy

Title:
FOTO - COLLECTION FELIX POTIN - DOM PEDRO II
Date:
1898
Description:

COLLECTION FELIX POTIN. Fotografia de DOM PEDRO - EMPEREUR DU BRÉSIL, originária do ÁLBUM 500 CÉLÉBRITÉS CONTEMPORAINES, da Collection Félix Potin. O álbum foi organizado em torno de 1898 com as fotografias de celebridades do colecionador francês Félix Potin. As fotos, muitas clicadas por conhecidos fotógrafos da época, marcados na chapa, são distribuídas por temas. Na parte Soberanos Estrangeiros e Suas Famílias, consta esta foto do Imperador D. Pedro II. 7,5 x 4,2 cm.

Félix Potin é o nome de um empresário francês e seu negócio de varejo de distribuição em massa de mesmo nome, fundado em meados do século XIX. Enquanto o negócio foi comprado e depois entrou em colapso na segunda metade do século XX, a marca foi revivida por uma rede de distribuição contemporânea.

Jean-Louis-Félix Potin nasceu em 1820 em Arpajon , onde hoje é a região de Île-de-France ao redor de Paris. Ele morreu em 1871. Félix Potin abriu sua primeira loja na rua Coquenard 28, em Paris, em 1844, com apenas 24 anos de idade. Em seguida, várias outras filiais operando com o mesmo nome. Em 1860, ele abriu o primeiro varejista de grande área de dois andares no Boulevard de Sébastopol em Paris. No ano seguinte, ele construiu uma fábrica Félix Potin em La Villette , na periferia norte de Paris.

A rede Félix Potin teve um sucesso notável durante o final do Segundo Império e início da Terceira República . Em 1864, ele expandiu a fábrica de Villette e abriu uma boutique no Boulevard Malesherbes . Em 1870, ele iniciou um serviço de entrega em domicílio . O negócio continuou a crescer após a morte de seu fundador, com uma segunda fábrica em 1880 e uma segunda grande loja na Rue de Rennes em 1904. As fábricas Félix Potin empregavam 1.800 trabalhadores em 1906, crescendo para 8.000 em 1927. Em 1923, o nome Félix Potin contou 70 filiais, 10 fábricas, 5 lojas de vinho e 650 cavalos.

O negócio sobreviveu mais ou menos da mesma forma até 1956, quando as 1.200 lojas se tornaram minimercados , que foram comprados pelo empresário franco-grego André Mentzelopoulos em 1958. Após um período de má gestão, este negócio entrou em colapso e foi liquidado em 1996, com a rede Promodès comprando alguns pontos de venda. Em 2003, a Société Philippe Potin adquiriu o direito de usar o nome Félix Potin para sua rede de distribuição no sudeste da França .

Modelo de negócios Quando Félix Potin fundou sua empresa, um modelo de negócios padrão era receber cargas de um fabricante, etiquetá-las e embalá-las na loja. Em contraste, as lojas Félix Potin vendiam produtos produzidos e pré-embalados nas próprias fábricas da rede, depois os vendiam a preços padronizados e divulgados. A Potin pretendia vender grandes volumes com margens de lucro reduzidas. A Potin foi, portanto, uma pioneira no modelo de varejo de rede e filial de compra a granel, unificando distribuição e vendas sob a mesma marca. A cadeia de cinco e dez centavos homônima de Frank Winfield Woolworth nos Estados Unidos foi, até certo ponto, um renascimento e desenvolvimento do modelo de Potin.

Pedro II (Rio de Janeiro, 2 de dezembro de 1825 – Paris, 5 de dezembro de 1891), alcunhado o Magnânimo,[2][3] foi o segundo e último monarca do Império do Brasil, tendo reinado o país durante um período de 58 anos. Nascido no Rio de Janeiro, foi o filho mais novo do imperador Pedro I do Brasil e da imperatriz Maria Leopoldina de Áustria e, portanto, membro do ramo brasileiro da Casa de Bragança. A abrupta abdicação do pai e sua partida para Portugal, tornaram Pedro imperador com apenas cinco anos. Obrigado a passar a maior parte do seu tempo estudando em preparação para reinar, conheceu poucos momentos de alegria e amigos de sua idade. Suas experiências com intrigas palacianas e disputas políticas durante este período tiveram grande impacto na formação de seu caráter. Pedro II tornou-se um homem com forte senso de dever e devoção ao seu país e seu povo. Por outro lado, ele ressentiu-se cada vez mais de seu papel como monarca.

Teve a maioridade decretada para assumir o governo e evitar a desintegração do Império, tendo deixado ao sucessor republicano um país caracterizado como potência emergente na arena internacional. A nação distinguiu-se de seus vizinhos hispano-americanos devido à sua estabilidade política, à liberdade de expressão zelosamente mantida, respeito pelos direitos civis excetuados os escravos, ao seu crescimento econômico vibrante e especialmente por sua forma de governo: uma funcional monarquia parlamentar constitucional. O Brasil também foi vitorioso em três conflitos internacionais (a Guerra do Prata, a Guerra do Uruguai e a Guerra do Paraguai) sob seu reinado, assim como prevaleceu em outras disputas internacionais e tensões domésticas. Sob o reinado de Pedro II foram tomadas medidas de abolição gradativa da escravidão, apesar da oposição poderosa de interesses políticos e econômicos. Um erudito, o imperador estabeleceu uma reputação como um vigoroso patrocinador do conhecimento, da cultura e das ciências. Ele ganhou o respeito e admiração de estudiosos como Graham Bell, Charles Darwin, Victor Hugo e Friedrich Nietzsche, e foi amigo de Richard Wagner, Louis Pasteur e Henry Wadsworth Longfellow, dentre outros.

Apesar de não haver desejo por uma mudança na forma de governo pela maior parte dos brasileiros, o imperador foi retirado do poder em 15 de novembro de 1889, por meio de um golpe de Estado. Pedro II não permitiu nenhuma medida contra sua remoção e não apoiou qualquer tentativa de restauração da monarquia. O imperador deposto passou os seus últimos dois anos de vida no exílio na Europa, vivendo só. Os homens que o exilaram logo começaram a enxergá-lo como um modelo para a república brasileira. Algumas décadas após sua morte, sua reputação foi restaurada e seus restos mortais foram trazidos de volta ao Brasil em meio a amplas celebrações.

Phys. Desc:

FOTOGRAFIA EM CARTÃO - COLLECIO FELIX POTIN - 44X78mm

LOCALIZAÇÃO: PAREDE CEMIP - AHF0277

ID:
AIS0277
Subjects:
Contributor:
CARLOS HENRIQUE BERTELLI - LIVRARIA - PORTO ALEGRE - RS


Page Generated in: 0.127 seconds (using 131 queries).
Using 3.94MB of memory. (Peak of 4.19MB.)

Powered by Archon Version 3.21 rev-1
Copyright ©2012 The UIUC