Login | Contato| Ver Cesta (0)
Navegar: Acervos Catálogos Objeto Digital Assuntos Produtores

Visão Geral

Resumo

Âmbito e Conteúdo

Informação Administrativa

Descrição Detalhada

3.5.1 - Brasil Primário Indígena e Ocupações

3.5.2 - Brasil Pré Colonial e Colonial

3.5.3 - Brasil Império

3.5.4 - Brasil Primeira República - República Velha

3.5.5 - Brasil Estado Novo e República Nova

3.5.6 - Brasil Regime Militar, Abertura e Nova República

3.5.7 - Brasil Nova República



Contate-nos sobre este material

3.5 - Seção Coleção de Moedas | Centro de Memória e Informação Pessoal Yuri Victorino

By Yuri Victorino I da Silva

Printer-friendly Printer-friendly | Email Us Contact Us About This Collection

Collection Overview

Title: 3.5 - Seção Coleção de MoedasAdicionar a Cesta.View associated digital content.

ID: CEMIP/RNC/CMO

Primary Creator: Yuri Victorino Inácio da Silva

Extent: 0.0

Forms of Material: Numismatica - Moedas

Languages: Portuguese

Abstract

Seção Coleção de Moedas - CMO contém moedas do Brasil e outras dos países dominadores do território brasileiro.

As peças estão inter-relacionadas por questões históricas, geopolíticas e econômicas ligadas ao terrritório que hoje constitui o Brasil.

Scope and Contents of the Materials

3.5 - CEMIP RNC CMO - Seção Coleção de Moedas. A Seção Coleção está dividida em sete Séries. Cada Série corresponde a um período sócio-histórico-cultural definido pela instituição.

3.5.1 - CEMIP RNC CMO BPI: Brasil Primário Indígena e Ocupações - Invasões sobre territórios indígenas - 1100/1664

3.5.2 - CEMIP RNC CMO BPCC: Brasil Pré Colonial e Colonial - 1664/1822

3.5.3 - CEMIP RNC CMO BI: Brasil Imperial - 1822/1889

3.5.4 - CEMIP RNC CMO BPR: Brasil Primeira República - 1889/1930

3.5.5 - CEMIP RNC CMO BENRN: Brasil Estado Novo e República Nova - 1930/1945 - 1945/1964

3.5.6 - CEMIP RNC CMO BRMANR: Brasil Regime Militar e Abertura e Nova República - 1964/1985 - 1985/1994

3.5.7 - CEMIP RNC CMO BNR: Brasil Nova República, 1994 - Atualidade

A coleção é provenientes de doações ou aquisição de acervos ou itens únicos. Segue cronologia histórica em:

Séries: divididas em: datação histórica, temáticas sócio/culturais.

Dossier: em personagens.

Item: metal, datação, valor e letra monetária, podendo haver outras informações.

A descrição das peças foi baseada em catálogos brasileiros e internacionais, universalmente reconhecidos.

Administrative Information

Repository: Centro de Memória e Informação Pessoal Yuri Victorino

Access Restrictions: Consulta local por agendamento


Box and Folder Listing


Browse by Series:

[Series BPI: 3.5.1 - Brasil Primário Indígena e Ocupações, 1100 - 1664],
[Series BPCC: 3.5.2 - Brasil Pré Colonial e Colonial, 1656 - 1822],
[Series BI: 3.5.3 - Brasil Império, 1822 - 1899],
[Series B1R: 3.5.4 - Brasil Primeira República - República Velha, 1889 - 1930],
[Series BENRN: 3.5.5 - Brasil Estado Novo e República Nova, 1930 - 1945 / 1945 - 1964],
[Series BRMANR: 3.5.6 - Brasil Regime Militar, Abertura e Nova República, 1964 - 1985 / 1985 - 1994],
[Series BNR: 3.5.7 - Brasil Nova República, 1994 <],
[All]

Series BI: 3.5.3 - Brasil Império, 1822 - 1899Adicionar a Cesta.

3.5.3 - CEMIP RNC CMO BI Série BI: Brasil Império, 1822 - 1899 – Esta Série é composta por dois Dossiers: D.Pedro I e D.Pedro II. A Fase Imperial do Brasil.

A Série Brasil Imperial abarca subséries que abrangem o período histórico-sócio-cultural de 1822 a 1899. Brasil Imperial é um período da história brasileira entre 7 de setembro de 1822 (Independência do Brasil) e 15 de novembro de 1889 (Proclamação da República). Neste período, o Brasil foi governado por dois monarcas: D. Pedro I e D. Pedro II.

RÉIS (MIL-RÉIS) (de 08/10/1833 a 31/10/1942) O MIL-RÉIS foi oficializado em 08.10.1833, através da Lei n° 59 assinada no 2° Império, pela Regência Trina durante a menoridade de D.Pedro II. Mil-réis passou a designar a unidade monetária e réis os valores divisionários.

A Primeira República Brasileira se estendeu desde a proclamação da República, em 15.11.1889, até a Revolução de 1930 que depôs o 13º e último presidente da República Velha, Washington Luís.

Dossier DPI: 3.5.3.1 - D. Pedro I, 1822 - 1831Adicionar a Cesta.View associated digital content.

3.5.3.1 - CEMIP RNC CMO BI DPI - Dossier D. Pedro I, 1822 - 1831

Com a Independência em 1822, o Brasil não era mais colônia de Portugal. Iniciava-se então uma nova fase da história brasileira, denominada Brasil Império.

O Primeiro Reinado (1822-1831) se constituiu como marco inicial dessa nova fase. D. Pedro I foi aclamadoImperador do Brasil no ano da Independência e permaneceu como maior chefe do país até 1831, ano de sua abdicação.

A história do Primeiro Reinado foi marcada por fatos importantes para a política brasileira, como a Assembleia Constituinte (1823), a Constituição de 1824, a Confederação do Equador (1824), a Guerra da Cisplatina, em 1825, e a abdicação de D. Pedro I (1831).

No ano de 1822, D. Pedro I já havia convocado a Assembleia Constituinte, mas esta somente se reuniu em 1823. O principal objetivo da convocação seria a elaboração de uma Constituição para o Brasil, ou seja, a criação de um conjunto de leis que asseguraria os direitos do governo e da população brasileira. Somente membros da elite (latifundiários, comerciantes, militares...) participaram da elaboração da Constituição de 1824.

Essa constituição, ou seja, a primeira Constituição do Brasil, tinha um caráter elitista e excludente: deu total poder a D. Pedro I, enquanto o direito de votar e de se candidatar ficaria restrito a quem tivesse uma renda mínima por ano.

Inconformados com o caráter elitista da Constituição de 1824 e com o uso de um poder centralizador por parte de D. Pedro I, representantes de algumas províncias do nordeste (mais precisamente em Pernambuco, onde eclodiu a Confederação do Equador, movimento contra a tirania do imperador) defendiam a federação de algumas províncias do nordeste e a separação destas do Brasil. O movimento foi sufocado com extrema violência pela tropa imperial.

Durante o Primeiro Reinado, outro fato importantíssimo na história do Brasil foi a Guerra da Cisplatina (1825). O conflito teve início quando um grupo de dirigentes da província Cisplatina declarou a separação do Brasil e a sua incorporação à República Argentina. D. Pedro declarou guerra à Argentina e o exército brasileiro foi derrotado causando grandes prejuízos pelos enormes gastos e grande número de soldados mortos. A Inglaterra interveio no conflito, pressionando o Brasil e a Argentina a assinar um acordo de paz. Assim, a província Cisplatina declarou sua independência desses dois países, tornando-se a República do Uruguai.

A abdicação de D. Pedro aconteceu no ano de 1831, tanto pela pressão política que o imperador sofria da elite e populares brasileiros, quanto pela tentativa de assegurar os direitos de sua filha, Maria da Glória, pois, com a morte de D. João VI, a Coroa portuguesa iria, por direito, a D. Pedro I, que preferiu abdicar o trono português em benefício da filha e deixou o trono brasileiro para seu filho Pedro de Alcântara, que se encontrava então com cinco (5) anos de idade. Assim terminava o Primeiro Reinado.

Dossier DPII: 3.5.3.2 - D. Pedro II, 1831 - 1889Adicionar a Cesta.View associated digital content.

3.5.3.2 - CEMIP RNC CMO BPCC DPII - Dossier D. Pedro II, 1831 - 1889

D. Pedro II Imperador do Brasil reinou por quase 50 anos.

Em 7 de abril de 1831, com a abdicação do Pai D. Pedro I, foi aclamado segundo imperador, aos 5 anos de idade. José Bonifácio de Andrada e Silva é seu tutor ate 1833, quando substuido por Manuel Inácio de Andrade Souto Maior.

D. Pedro II teve a sua maior idade declarada em 23 de julho de 1840. Seu reinado terminou 48 anos depois com a República. Foi um dos mais conturbados períodos da história do Brasil.

Ocorreram nesta fase uma série de rebeliões que proporcionaram a criação de carimbos locais. Foram elas,

ICÓ (carimbo Ceará, 1829-1832) a Cabanagem - (carimbo Pará, 1835-1840), a Balaiada - (carimbo Maranhão); a Sabinada na Bahia e a Guerra dos Farrapos - (carimbo Farroupilha, RGS, 1835-1845).

[Foram tomadas ações para conter a quantidade de moedas falsificadas. As medidas de recolhimento iniciada na Bahia perdurou o Primeiro Reinado em todo o país em 1833.

Também procedeu-se a carimbagem destas moedas, reduzindo seus valores e restringindo suas áreas de circulação regional.

Em 1835, determinou-se a aplicação de um CARIMBO GERAL visando a unificação das moedas.


Browse by Series:

[Series BPI: 3.5.1 - Brasil Primário Indígena e Ocupações, 1100 - 1664],
[Series BPCC: 3.5.2 - Brasil Pré Colonial e Colonial, 1656 - 1822],
[Series BI: 3.5.3 - Brasil Império, 1822 - 1899],
[Series B1R: 3.5.4 - Brasil Primeira República - República Velha, 1889 - 1930],
[Series BENRN: 3.5.5 - Brasil Estado Novo e República Nova, 1930 - 1945 / 1945 - 1964],
[Series BRMANR: 3.5.6 - Brasil Regime Militar, Abertura e Nova República, 1964 - 1985 / 1985 - 1994],
[Series BNR: 3.5.7 - Brasil Nova República, 1994 <],
[All]


Page Generated in: 1.219 seconds (using 234 queries).
Using 17MB of memory. (Peak of 17.26MB.)

Powered by Archon Version 3.21 rev-1
Copyright ©2012 The UIUC