[Back to Formatted Version]

3.2 - Seção Coleção de Cédulas e Vales Particulares e Comerciais em Papel

By Yuri Victorino

Collection Overview

Title: 3.2 - Seção Coleção de Cédulas e Vales Particulares e Comerciais em Papel

ID: CEMIP/RNC/CCVPFP

Extent: 0.0

Abstract

A Seção Coleção de Cédulas e Vales Particulares e Comerciais em Papel contém cédulas e vales particulares em papel do Brasil e do Mundo.

Scope and Contents of the Materials

3.2 - CEMIP RNC CCVPFP Seção Coleção de Cédulas e Vales Particulares e Comerciais em Papel - Esta Seção contém cédulas e vales particulares em papel do Brasil e do Mundo. Provenientes de doações, assim como da compra de acervos ou itens únicos. Organizados em tres Séries: Cédulas Nacionais, Cédulas Internacionais, Vales Vales Particulares e Comerciais em papel.

Box and Folder Listing

Series CNA: 3.2.1 - Cédula NacionalAdicionar a Cesta.

3.2.1 - CEMIP RNC CCVPFP CNA -  A Série Cédulas Nacionais apresenta Dez Dossiers de Cédulas Nacionais: Réis, Cruzeiro Primeira Edição, Cruzeiro Novo, Cruzeiro Segunda Edição, Cruzado, Cruzado Novo, Cruzeiro Terceira Edição, Cruzeiro Real, Real e Cooperativismo.

3.2.1.1 - CEMIP RNC CCVPFP CNA CRs - Dossier Cédulas Réis

3.2.1.2 - CEMIP RNC CCVPFP CNA CCr$1 - Dossier Cédulas Cruzeiro Primeira Edição

3.2.1.3 - CEMIP RNC CCVPFP CNA CNCr$ - Dossier Cédulas Cruzeiro Novo

3.2.1.4 - CEMIP RNC CCVPFP CNA CCr$2 - Dossier Cédulas Cruzeiros Segunda Edição

3.2.1.5 - CEMIP RNC CCVPFP CNA CCz$ - Dossier Cédulas Cruzado

3.2.1.6 - CEMIP RNC CCVPFP CNA CNCz$ - Dossier Cédulas Cruzado Novo

3.2.1.7 - CEMIP RNC CCVPFP CNA CCr$3 - Dossier Cédulas Cruzeiro Terceira Edição

3.2.1.8 - CEMIP RNC CCVPFP CNA CCR$ - Dossier Cédulas Cruzeiro Real

3.2.1.9 - CEMIP RNC CCVPFP CNA CR$ - Dossier Cédulas Real

3.2.1.10 - CEMIP RNC CCVPFP CNA CCOOP - Dossier Cédulas Cooperativismo

Subject/Index Terms:
Numismatica - Cédulas
Coleção de Cédulas, Vales Particulares e Comerciais em Papel
Moeda - Réis
Moeda - Cruzeiro
Cruzeiro Novo
Moeda - Cruzeiro Novo
Moeda - Cruzado
Moeda - Cruzado Novo Brasileiro
CRUZEIRO REAL
Moeda - Cruzeiro Real
Moeda -- Real Brasileiro
Cooperativismo
Cooperativa
Dinheiro
Dinheiro Social
Creators:
Yuri Victorino Inácio da Silva
Dossier CRs: 3.2.1.1 - Cédulas RéisAdicionar a Cesta.

3.2.1.1 - CEMIP RNC CCVPFP CNA CRs - Dossier Cédulas Réis apresenta cédulas de Réis do Brasil

Réis é o plural do nome das unidades monetárias do Brasil e de outros países lusófonos durante certos períodos da história (singular: real).

No Brasil, esta moeda foi substituída pelo cruzeiro em 5 de outubro de 1942, na razão de 1 cruzeiro por mil-réis então circulantes. A moeda era utilizada no país desde os tempos coloniais. Originada no período Colonial por influência do monetário português, não se tratava de uma moeda genuinamente brasileira.

Rs - MIL-RÉIS - MIL-RÉIS R 1.000 = Rs 1$000 08.10.1833 Já popularmente adotada como unidade monetária brasileira, o mil-réis foi oficializado em 08.10.1833 através da Lei 59, assinada no 2°. Império, pela Regência Trina durante a menoridade de D.Pedro II. Essa Lei reorganizou, sob vários aspectos, o Sistema Monetário Brasileiro. Mil-réis passou a designar a unidade monetária e réis os valores divisionários. Na mesma época ficou conhecido o conto de réis, tratando-se do montante equivalente a 1 milhão de réis, ou mil mil-réis. Rs 1:000$000 = 1 conto de réis = 1000 mil-réis = 1 milhão de réis. A notação "Rs" era utilizada mais como uma abreviação de réis do que propriamente um símbolo do padrão monetário.

Em 1846, o Império Portugues conseguiu o 1º orçamento superavitário por conta das novas rendas da Alfândega, nessa época, em Portugal, 1 saca de café era comprada por 12$000 réis e um escravo valia 350$000 réis, os escravos com habilidades (carpinteiro, fundidor¸maquinista, etc) valiam 715$000 reis. Em 1854, a receita total do Império Portugues foi de 35.000 contos de réis. Entre  1856 e 1862, em Vassouras, 1 conto de réis (1:000$000=1 milhão de réis) comprava 1 escravo. Em 1860, 1 conto de réis (1:000$000= 1 milhão de réis) comprava 1 kg. de ouro. Considerando que em 15/11/1889, o menor salário mensal do Brasil Imperial era 25$000 Réis ou 22,5 gramas de ouro, ou para o caso do ouro cotado em R$130,00 o grama (2017)

Tesouro Nacional, Caixa de Conversão, Caixa de Estabilização e Banco do Brasil:

Após a crise causada pela "Pluralidade Bancária", as emissões foram centralizadas no Tesouro Nacional. Como o mil-réis já estava bastante desgastado pela inflação, surgiu a ideia de se adotar uma moeda lastreada no Ouro, que se chamaria Cruzeiro. Para preparar o país para esta mudança foram emitidas cédulas de Mil-réis em nome da "Caixa de Conversão" e em nome da "Caixa de Estabilização".

O projeto do Cruzeiro-Ouro foi abandonado e as Cédulas da Caixa de Conversão e Estabilização foram incorporadas às demais cédulas do Tesouro Nacional. Também houve uma tentativa, na década de 1920, de se padronizar as cédulas em emissões assinadas pelo Banco do Brasil.

Subject/Index Terms:
Dinheiro
Numismatica - Cédulas
Moeda - Réis
Creators:
Yuri Victorino Inácio da Silva
Dossier CCr$1: 3.2.1.2 - Cédulas Cruzeiro Primeira EdiçãoAdicionar a Cesta.

3.2.1.2 - CEMIP RNC CCVPFP CNA CCr$1 - Dossier Cédulas Cruzeiro Primeira Edição. Este Dossier se refere a primeira edição do Cruzeiro que ficou vigente de 5 de outubro de 1942 a 12 de fevereiro de 1967.

Em 5 de outubro de 1942, foi lançado pela primeira vez, cuja denominação se baseava na constelação do Cruzeiro do Sul, escolhido como símbolo da pátria. Em 13 de fevereiro de 1967, o Cruzeiro foi substituído pelo padrão transitório cruzeiro novo (NCr$) por conta do aumento da inflação. O Cruzeiro Novo equivalia a mil Cruzeiros "antigos", como ficou denominada esta moeda.

O Cruzeiro (Cr$) foi a moeda do Brasil de 1942 a 1967, de 1970 a 1986 e de 1990 a 1993.[1] Sua adoção se deu pela primeira vez em 1942, durante o Estado Novo, na primeira mudança de padrão monetário no país, com o propósito de uniformizar o dinheiro em circulação. Um cruzeiro equivalia a mil réis. O Cruzeiro passou por uma reforma monetária no governo Castelo Branco, sendo temporariamente substituído pelo cruzeiro novo. A moeda voltou a ser substituída pela equipe do presidente José Sarney, com o Plano Cruzado; o Cruzeiro voltou a vigorar no governo Collor e foi definitivamente substituído pelo cruzeiro real em 1993.

Subject/Index Terms:
Moeda - Cruzeiro
REPÚBLICA - CRUZEIRO - 1942 < 1967
Numismatica - Cédulas
Creators:
Yuri Victorino Inácio da Silva
Dossier CNCr$: 3.2.1.3 - Cédulas Cruzeiro NovoAdicionar a Cesta.

3.2.1.3 - CEMIP RNC CCVPFP CNA CNCr$ - Dossier Cédulas Cruzeiro Novo apresenta as cédulas de Cruzeiro Novo.

Em 13 de fevereiro de 1967, o Cruzeiro foi substituído pelo padrão transitório cruzeiro novo (NCr$) por conta do aumento da inflação. O Cruzeiro Novo equivalia a mil Cruzeiros "antigos".

Entre 1967 e 1970, o cruzeiro teve o corte de três zeros. Em 1970, o cruzeiro novo foi renomeado para cruzeiro, sem quaisquer alterações de valor monetário.

Subject/Index Terms:
REPÚBLICA - CRUZEIRO NOVO - 1967 < 1970
Moeda - Cruzeiro Novo
Cruzeiro Novo
Numismatica - Cédulas
Coleção de Cédulas, Vales Particulares e Comerciais em Papel
Creators:
Yuri Victorino Inácio da Silva
Dossier CCr$2: 3.2.1.4 - Cédulas Cruzeiros Segunda EdiçãoAdicionar a Cesta.

3.2.1.4 - CEMIP RNC CCVPFP CNA CCr$2 - Dossier Cédulas Cruzeiros Segunda Edição apresenta as 3 familias de Cédulas da Segunda edição do Cruzeiro.

1ª família de Cédulas: Nesta família, emitida entre 1970 e 1980, foram lançados inicialmente os valores de 1, 5, 10, 50 e 100 cruzeiros, sendo que o valor de 500 cruzeiros foi inserido em 1972, por ocasião dos 150 anos da Independência do Brasil.

Foi lançada em 1972 a estampa B das cédulas de 1 cruzeiro, ocorrendo o mesmo em 1973 com a cédula de 5 cruzeiros e em 1979 com as cédulas de 10 e de 500 cruzeiros, sendo que na prática havia uma leve diferenciação destas cédulas em relação as colocadas anteriormente em circulação.

Este padrão tinha as cédulas em tamanhos diferentes e era conhecido como padrão moiré, que tinha como grande novidade a visibilidade da marca d'água sob um fundo branco na nota. [carece de fontes]

As mudanças tinham como objetivo dificultar a falsificação, problema disseminado entre as cédulas do padrão anterior. No entanto, por conta da gradual perda de valor dessas cédulas decorrente da inflação, elas foram gradualmente substituídas pelas cédulas e pelas moedas da 2ª família, perdendo o valor definitivamente em 1984.

A cédula de 1 cruzeiro desta família foi a cédula mais emitida entre as emitidas no período anterior ao Plano Real, sendo colocadas mais de 2 bilhões de cédulas deste valor em circulação no decorrer dos anos 70.

Concurso Para esse padrão, o Banco Central, instituiu em 1966, um concurso para a escolha da nova série de cédulas com a participação de vários Designers gráficos, entre eles: Alexandre Wollner, Waldir Gramado, Benedito de Araujo Ribeiro, Petrarca Amenta, Zélio Bruno da Trindade, Gustavo Goebel Wayne Rodrigues, Ludivico Martino. O certame foi vencido por Aloísio Magalhães, cujo trabalho apresentado constitui uma renovação, mas considerando à cultura de emissão brasileira. No modelo de Aloísio Magalhães, as cédulas de 1, 5, 10, 50 e 100 cruzeiros, passaram a ter tamanhos e cores diferentes, aumentando conforme o valor nominal das mesmas.

2ª família de Cédulas: Esta família, também projetada por Aloísio Magalhães tem como padrão a cédula de 1000 cruzeiros lançada em 1978 e que teria sido inspirada nas cartas de baralho, tendo o interesse implícito de facilitar o seu manuseio nos caixas.

As curiosidades das cédulas desta família são que o número de série está no reverso da cédula, bem como que há um espelhamento entre as imagens existentes na cédula.

A partir de 1981, foram novas cédulas emitidas baseadas no modelo desta nota, nos valores de 100, 200, 500, 1000 (estampa B - Modificada) e 5000 cruzeiros, sendo que elas só foram começar a sair de circulação quando da transição para a terceira família, que viria a antecipar os traços do Cruzado, que viria a ser o substituto do Cruzeiro então existente.

As cédulas dessa família vieram a perder o valor em 1987.

3ª Família (pré-cruzado) de Cédulas: Em 1984, foram emitidas as primeiras cédulas de 10.000 e de 50.000 cruzeiros e no ano seguinte foi introduzida a nota de 100.000 cruzeiros.

Estas cédulas tem um modelo diferente das da família anterior, mas no entanto mantiveram o mesmo tamanho dessas cédulas então em circulação.

Vale lembrar que em 1986, por ocasião do Plano Cruzado as cédulas dessa família foram reaproveitadas e emitidas com um carimbo circular com os valores respectivos de 10, 50 e 100 cruzados.

Apesar do plano governamental ser de que estas cédulas circulassem apenas até 1987, estas cédulas continuaram a ser utilizadas no dia-a-dia, sendo que quando do Plano Collor, ainda havia cédulas desta família em circulação.

Dossier Cz$: 3.2.1.5 - Cédulas CruzadoAdicionar a Cesta.

3.2.1.5 - CEMIP RNC CCVPFP CNA CCz$ - Dossier Cédulas Cruzado

Cruzado foi a moeda criada no Brasil pelo Plano Cruzado em 28 de fevereiro de 1986, como parte de um pacote de medidas para tentar conter a inflação.

O nome foi inspirado no nome de uma antiga moeda portuguesa de ouro, que tinha o valor aproximado de 400 réis e que circulou nos tempos em que o Brasil ainda era uma colônia de Portugal.

A partir de meados da década de 1970, houve um intenso processo inflacionário que atingiu o seu cume no início dos anos 1980, sendo que este desajuste acabou prevalecendo durante a curta existência do cruzado, contribuindo para que a década de 1980 ficasse conhecida no Brasil como a "Década Perdida".

Foi representada pelo símbolo Cz$ e possuía código ISO 4217 BRC.

1 cruzado equivalia a 1.000 cruzeiros (novos). Foi marcante pela volta dos "centavos" como subdivisão da moeda, visto que tinham sido abolidos em 1984, devido à desvalorização do cruzeiro.

Inicialmente, as cédulas da terceira família do cruzeiro foram reaproveitadas com carimbos apostos com os valores de 10, 50 e 100 cruzados, sendo que ainda em 1986 foram emitidas novas cédulas nestes valores, que aproveitaram a estampa, substituindo apenas as legendas e os valores de face pelos do novo padrão monetário.

Cédulas e moedas do cruzeiro continuaram em circulação para uma substituição gradual, sendo que as cédulas de 10, 50 e 100 mil cruzeiros foram carimbadas com o valor na nova unidade durante os primeiros meses, até a criação e distribuição das cédulas no novo padrão em outubro do mesmo ano.

Ainda em outubro de 1986, foi lançada a cédula de 500 cruzados, que possuiu 2 variantes devido ao erro de grafia na legenda presente nas margens da cédula, onde a letra "a" aparece sem crase ("considero minhas obras como cartas que escrevi a posteridade sem esperar resposta"), sendo que as cédulas mais recentes foram corrigidas, passando a mostrar a legenda com crase ("considero minhas obras como cartas que escrevi à posteridade sem esperar resposta").

Em 1987, foi lançada a cédula de 1.000 cruzados, seguida no ano seguinte pelas cédulas de 5.000 e 10.000 cruzados, sendo que estas viriam a ser as últimas cédulas deste padrão monetário.

Estas três ultimas cédulas vieram a ser aproveitadas, com a aposição de um carimbo triangular, no padrão cruzado novo, lançado em 1989.

Amato, Caudio; Neves, Irlei e Schütz, Julio (2007). Cédulas do Brasil 4ª Ed. Amato, Caudio; Neves, Irlei e Russo, Arnaldo (2004). Livro das Moedas do Brasil 11ª Ed. Krause, Chester L. e Clifford Mishler (1991). Standard Catalog of World Coins: 1801-1991, 18th ed., Krause Publications. ISBN 0-87341-150-1. Pick, Albert (1994). Standard Catalog of World Paper Money: General Issues, Colin R. Bruce II and Neil Shafer (editors), 7th ed., Krause Publications. ISBN 0-87341-207-9.

Subject/Index Terms:
REPÚBLICA - CRUZADO - 1986 < 1989
Moeda - Cruzado
Coleção de Cédulas, Vales Particulares e Comerciais em Papel
Numismatica - Cédulas
Creators:
Yuri Victorino Inácio da Silva
Dossier NCz$: 3.2.1.6 - Cédulas Cruzado NovoAdicionar a Cesta.

3.2.1.6 - CEMIP RNC CCVPFP CNA CNCz$ - Dossier Cédulas Cruzado Novo

O cruzado novo (NCz$) foi a moeda brasileira de 16 de janeiro de 1989 a 16 de março de 1990. Foi consequência da reforma monetária promovida pelo Plano Verão, instituído pelo ministro Maílson da Nóbrega, em 1989. O cruzado novo correspondia a mil cruzados, ou seja houve um corte de três zeros na data de 16 de janeiro de 1989.

O código ISO 4217 desta moeda era BRN.

Dossier CCr$3: 3.2.1.7 - Cédulas Cruzeiro Terceira EdiçãoAdicionar a Cesta.

3.2.1.7 - CEMIP RNC CCVPFP CNA CCr$3 - Dossier Cédulas Cruzeiro Terceira Edição

O Cruzeiro (código ISO 4217 BRE), foi o padrão criado por conta do Plano Collor, sendo que a renomeação da moeda então existente no Brasil se deu pelo motivo de tentar evitar problema semelhante ao ocorrido quando do Plano Bresser, no qual ações judiciais pediam reparação por perdas na moeda então existente. Foi a moeda corrente do Brasil entre 16 de março de 1990 e 31 de julho de 1993.

As primeiras cédulas deste padrão foram cédulas do padrão Cruzado Novo que receberam um carimbo retangular com o valor no novo padrão, além de uma cédula emergencial no valor de 5 000 cruzeiros (Estampa B), cujo anverso mostrava a efígie simbólica da República e o reverso as Armas da República.

Ainda em 1990, foram emitidas cédulas no novo padrão, com os valores de 100, 200, 500[nota 1], 1 000 e a cédula permanente de 5 000 cruzeiros, cujo anverso era representado pela figura de Carlos Gomes e o reverso tinha o piano que pertenceu ao maestro.

Além disso, as cédulas do padrão cruzado remanescentes em circulação perderam o valor no correr deste mesmo ano.

Em 1991, por conta da alta inflação, foram lançadas as cédulas nos valores de 10 000 e de 50 000 cruzeiros, sendo que no ano seguinte por ocasião da ECO-92, foi lançada a nota de 100 000 cruzeiros, sendo que as notas nos valores de 50 e 100 cruzeiros (cédulas em geral com a denominação de "cruzados novos" presentes nas notas) perderam o valor, sendo substituídas por moedas que tiveram vida curta em circulação.

Em 1993, foi lançada a nota de 500 000 Cruzeiros, a última cédula deste padrão, que teve, em agosto do mesmo ano, cortados 3 zeros em função da troca de moedas para Cruzeiro Real. No segundo semestre daquele ano, logo antes do lançamento do Cruzeiro Real, o Conselho Monetário Nacional tinha um projeto de lançar cédulas nos valores de 1 000 000 e 5 000 000 de cruzeiros; no entanto, as mesmas nunca foram lançadas em circulação - os desenhos foram aproveitados nas cédulas de 1 000 e 5 000 cruzeiros reais, respectivamente.

Real ( – 1942) Cruzeiro (1942 – 1967) Cruzeiro novo (1967 – 1970) Cruzeiro (1970 – 1986) Cruzado (1986 – 1989) Cruzado novo (1989 – 1990) Cruzeiro (1990 – 1993) Cruzeiro real (1993 – 1994) Real (1994 – )

Cruzeiro (moeda): artigo referente às três edições; Cruzeiro (BRZ): moeda vigente entre 1943 e 1967, também conhecido como cruzeiro "antigo"; Cruzeiro (BRB): moeda vigente entre 1967 e 1986, oficialmente denominado cruzeiro "novo" até 1970. e código ISO 4217 BRE - Cruzeiro (1990 – 1993)

Subject/Index Terms:
Coleção de Cédulas, Vales Particulares e Comerciais em Papel
Numismatica - Cédulas
Moeda - Cruzeiro
Creators:
Yuri Victorino Inácio da Silva
Dossier CCR$: 3.2.1.8 - Cédulas Cruzeiro RealAdicionar a Cesta.

3.2.1.8 - CEMIP RNC CCVPFP CNA CCR$ - Dossier Cédulas Cruzeiro Real

Cruzeiro Real - Código ISO 4217 BRR Símbolo CR$ Notas CR$ 50,[1] 100,[1] 500,[1] 1000, 5000 e 50.000 Banco central Banco Central do Brasil3.2.1.8 - CEMIP RNC BNKP CCV CNA CCR$ - Dossier Cédulas Cruzeiro Real www.bc.gov.br Fabricante Casa da Moeda do Brasil www.casadamoeda.com.br

O cruzeiro real (CR$) foi o padrão monetário no Brasil entre 1 de agosto de 1993 a 30 de junho de 1994.

As altas taxas de inflação que marcaram o ano de 1993 levaram o governo Itamar Franco a editar, em 28 de julho daquele ano, a Medida Provisória 336[3] e convertida posteriormente em 27 de agosto para a Lei 8697[4], que criou o cruzeiro real, equivalente a mil cruzeiros. Não foram emitidas moedas com valores em centavos nesta moeda, sendo que se consideravam como centavos as cédulas e moedas do padrão anterior na razão de 10 "cruzeiros" por centavo.

Dossier CR$: 3.2.1.9 - Cédulas RealAdicionar a Cesta.

3.2.1.9 - CEMIP RNC CCVPFP CNA CR$ - Dossier Cédulas Real

O Real é a moeda corrente oficial da República Federativa do Brasil. Após sucessivas trocas monetárias, o Brasil adotou o real em 1 de julho de 1994, que, aliado à drástica queda das taxas de inflação, constituiu uma moeda estável para o país. Foi implantado no mandato do presidente Itamar Franco, sob o comando do então ministro da Fazenda, Fernando Henrique Cardoso, depois eleito presidente da República. Quando o Real foi lançado, em 1 de julho, o ministro da Fazenda já era Rubens Ricupero, uma vez que FHC já tinha saído para desincompatibilizar-se e ter o direito de se candidatar a Presidente da República.

O real é a 16.ª moeda mais negociada no mundo, é a segunda mais negociada na América Latina e quarta mais negociada nas Américas. Estima-se que hoje existam mais de oito milhões de moedas perdidas do real.

O real é a moeda oficial brasileira, porém, o Banco Central do Brasil permite circulação de moedas privadas e moedas sociais no país, emitidas por bancos comunitários, desde que estas circulem apenas localmente e, sejam lastreadas pela moeda oficial.[8] Portanto, para cada moeda privada/social emitida, o banco comunitário emissor deve possuir R$ 1,00 em caixa.

A cédula de um real deixou de ser produzida, entretanto continua em circulação. As demais cédulas de real continuaram sendo produzidas normalmente pela Casa da Moedae no ano de 2018 também por empresa extrangeira.

Segunda família: No dia 3 de fevereiro de 2010, o Banco Central anunciou que lançaria a segunda família das notas do real. As cédulas passaram a ter tamanhos diferentes, aumentando de acordo com o seu valor, além de novos elementos de segurança e marcas táteis em relevo. As mudanças, segundo o BC, ocorreram para deixar o real uma moeda mais forte e segura, preparando-a para demanda de uso internacional, devido ao fortalecimento da economia brasileira. A moeda começou a ser fabricada pela casa da moeda em agosto de 2010. As notas de R$ 50,00 e de R$ 100,00 começaram a circular no dia 13 de dezembro de 2010. As notas de R$20 e R$10, entraram em circulação a partir de 23 de julho de 2012, e as de R$5 e R$2 em 29 de julho de 2013.

Cédula comemorativa: Em 22 de abril de 2000 foi lançada uma cédula em polímero comemorativa de 10 reais, contendo a efígie de Pedro Álvares Cabral, o mapa "Terra Brasilis", um trecho da carta de Pero Vaz de Caminha e uma rosa dos ventos, além de cinco naus da expedição de Cabral, elementos decorativos de azulejos portugueses, linhas sinuosas e representações da Cruz da Ordem de Cristo, todos temas alusivos ao Descobrimento do Brasil.[23]

Subject/Index Terms:
REPÚBLICA - REAL - 1994 ...
Moeda -- Real Brasileiro
Numismatica - Cédulas
Creators:
Yuri Victorino Inácio da Silva
Dossier CCOOP: 3.2.1.10 - Cédulas CooperativismoAdicionar a Cesta.

3.2.1.10 - CEMIP RNC CCVPFP CNA CCOOP - Dossier Cédulas Cooperativismo

O real é a moeda oficial brasileira, porém, o Banco Central do Brasil permite circulação de moedas privadas e moedas sociais no país, emitidas por bancos comunitários, desde que estas circulem apenas localmente e, sejam lastreadas pela moeda oficial.Portanto, para cada moeda privada/social emitida, o banco comunitário emissor deve possuir R$ 1,00 em caixa.

Subject/Index Terms:
Cooperativa
Cooperativismo
Coleção de Cédulas, Vales Particulares e Comerciais em Papel
Numismatica - Cédulas
Banco Social
Dinheiro Social
Creators:
Yuri Victorino Inácio da Silva
Series CIN: 3.2.2 - Cédulas InternacionaisAdicionar a Cesta.

3.2.2 - CEMIP RNC CCVPFP CIN - Série Cédulas Internacionais comporta Vinte e Três Dossiers de Cédulas Internacionais distribuídos por Letras iniciais dos Países: A, B, C, D, E, F, G, H, I, J, K, L, M, N, O, P, R, S, T, U, V, Y e Z.

3.2.2.1 - CEMIP RNC CCVPFP CIN PA - Dossier Cédulas Internacionais Países A: Argentina, Afeganistão, Armênia, Arábia Saudita, Áustria, Alemanha, Argélia, Angola, Antártica,

3.2.2.2 - CEMIP RNC CCVPFP CIN PB - Dossier Cédulas Internacionais Países B: Barbados, Bélgica, Birmânia, Bulgária, Bolívia, Bósnia e Herzegovínia,

3.2.2.3 - CEMIP RNC CCVPFP CIN PC - Dossier Cédulas Internacionais Países C: Chile, China, Croácia, Camboja, Costa Rica, Congo, Cuba, Colômbia, Canadá, Caiman,

3.2.2.4 - CEMIP RNC CCVPFP CIN PD - Dossier Cédulas Internacionais Países D: Dinamarca

3.2.2.5 - CEMIP RNC CCVPFP CIN PE - Dossier Cédulas Internacionais Países E: Espanha, Eritréia, Egito, Estados Unidos, Equador, Emirados Árabes, Etiópia, Estônia,

3.2.2.6 - CEMIP RNC CCVPFP CIN PF - Dossier Cédulas Internacionais Países F: França,

3.2.2.7 - CEMIP RNC CCVPFP CIN PG - Dossier Cédulas Internacionais Países G: Guatemala, Guiné, Grécia, Guiana,

3.2.2.8 - CEMIP RNC CCVPFP CIN PH - Dossier Cédulas Internacionais Países H: Haiti, Honduras, Hungria,

3.2.2.9 - CEMIP RNC CCVPFP CIN PI - Dossier Cédulas Internacionais Países I: Índia, Indonésia, Itália, Inglaterra, Iraque, Iran, Ilhas Salomão,

3.2.2.10 - CEMIP RNC CCVPFP CIN PJ - Dossier Cédulas Internacionais Países J: Jamaica, Japão,

3.2.2.11 - CEMIP RNC CCVPFP CIN PK - Dossier Cédulas Internacionais Países K: Korea do Norte, Korea do Sul, Kazaquistão,

3.2.2.12 - CEMIP RNC CCVPFP CIN PL - Dossier Cédulas Internacionais Países L: Líbia, Letônia, Líbano,

3.2.2.13 - CEMIP RNC CCVPFP CIN PM - Dossier Cédulas Internacionais Países M: Macedônia, México, Mongólia, Malásia, Madagascar, Moçambique, Malawi,

3.2.2.14 - CEMIP RNC CCVPFP CIN PN - Dossier Cédulas Internacionais Países N: Nepal, Nigéria, Nicarágua, Nova Guiné,

3.2.2.15 - CEMIP RNC CCVPFP CIN PO - Dossier Cédulas Internacionais Países O: Oman,

3.2.2.16 - CEMIP RNC CCVPFP CIN PP - Dossier Cédulas Internacionais Países P: Paquistão, Peru, Paraguai, Polônia, Portugal, Philipinas,

3.2.2.17 - CEMIP RNC CCVPFP CIN PR - Dossier Cédulas Internacionais Países R: República Dominicana, Rússia, Romênia,

3.2.2.18 - CEMIP RNC CCVPFP CIN PS - Dossier Cédulas Internacionais Países S: Sri Lanka, Suriname, Sérvia, Somália, Suécia, Serra Leoa, Slovênia, Sout África, Sudão,

3.2.2.19 - CEMIP RNC CCVPFP CIN PT - Dossier Cédulas Internacionais Países T: Turquia, Turkomenistão, Trindade e Tobago, Timor, Tajiquistão, Tchecolosváquia,

3.2.2.20 - CEMIP RNC CCVPFP CIN PU - Dossier Cédulas Internacionais Países U: Uruguay, Ucrânia,

3.2.2.21 - CEMIP RNC CCVPFP CIN PV - Dossier Cédulas Internacionais Países V: Vietnam, Venezuela,

3.2.2.22 - CEMIP RNC CCVPFP CIN PY - Dossier Cédulas Internacionais Países Y: Yugoslávia

3.2.2.23 - CEMIP RNC CCVPFP CIN PZ - Dossier Cédulas Internacionais Países Z: Zaire, Zimbabue, Zâmbia,

Subject/Index Terms:
Numismatica - Cédulas
Cédulas Internacionais
País - Argentina
País - Afeganistão
País - Armênia
País - Arábia Saudita
Pais -- Áustria
País - Alemanha
País - Argélia
País - Angola
Território -- Antártica
País - Barbados
País - Bélgica
País -- Birmânia
País - Bulgária
País - Bósnia Herzegovínia
País - Chile
País - China
País - Croácia
País - Cambodja
País - Costa Rica
País - Congo
País - Cuba
País - Colômbia
País - Canadá
País -- Ilhas Caymã
País - Dinamarca
País - Espanha
País - Eritréia
País - Egito
País - Estados Unidos
País - Equador
Território -- Emirados Árabes
País - Etiópia
País - Estônia
País - França
País - Guatemala
País - Guiné Bissau
País - Grécia
País -- Guiana
País - Haiti
País - Honduras
País - Hong Kong
País - Hungria
País - Índia
País - Itália
País - Inglaterra
País - Iraque
País -- Irã
País - Ilhas Salomão
País - Jamaica
País - Japão
País - Coréia do Norte
País - Coréia do sul
País -- Kazaquistão
País - Líbano
País -- Letônia
País - Macedônia
País - México
País -- Mangólia
País - Malásia
País - Malawi
País - Madagascar
País - Moçambique
País - Nepal
País - Nigéria
País - Nicarágua
País -- Nova Guiné
País - Oman
País - Paquistão
País - Peru
País - Paraguai
País - Polônia
País - Portugal
País - Filipinas
País - República Dominicana
País - Rússia
País - Romênia
País - Bielorússia
País -- Sri Lanka
País - Suriname
País -- Sérvia
País - Somália
País - Suécia
País - Serra Leoa
País - Eslovênia
País - Eslováquia
País - África do Sul
País - Sudão
país -- Tobago
País - Timor Leste
País -- Tajaquistão
País - República Tcheca
País -- Tchekoslováquia
País - Uruguai
País - Ucrânia
País - Vietnã
País - Venezuela
País -- Yugoslávia
País -- Zaire
País - Zimbábue
País - Zâmbia
Creators:
Yuri Victorino Inácio da Silva
Dossier PA: 3.2.2.1 - Cédulas Internacionais Países AAdicionar a Cesta.
3.2.2.1 - CEMIP RNC CCVPFP CIN PA - Dossier Cédulas Internacionais Países A: Argentina, Afeganistão, Armênia, Arábia Saudita, Áustria, Alemanha, Argélia, Angola, Antártica,
Subject/Index Terms:
Cédulas Internacionais
País - Argentina
País - Afeganistão
País - Armênia
País - Arábia Saudita
Pais -- Áustria
País - Alemanha
País - Argélia
País - Angola
Território -- Antártica
Dossier PB: 3.2.2.2 - Cédulas Internacionais Países BAdicionar a Cesta.
3.2.2.2 - CEMIP RNC CCVPFP CIN PB - Dossier Cédulas Internacionais Países B: Barbados, Bélgica, Birmânia, Bulgária, Bolívia, Bósnia e Herzegovínia,
Subject/Index Terms:
Cédulas Internacionais
País - Barbados
País - Bélgica
País -- Birmânia
País - Bulgária
País - Bolívia
País - Bósnia Herzegovínia
Dossier PC: 3.2.2.3 - Cédulas Internacionais Países CAdicionar a Cesta.
3.2.2.3 - CEMIP RNC CCVPFP CIN PC - Dossier Cédulas Internacionais Países C: Chile, China, Croácia, Camboja, Costa Rica, Congo, Cuba, Colômbia, Canadá, Cayman,
Subject/Index Terms:
Cédulas Internacionais
País - Chile
País - China
País - Croácia
País - Cambodja
País - Congo
País - Costa Rica
País - Cuba
País - Colômbia
País - Canadá
País -- Ilhas Caymã
Dossier PD: 3.2.2.4 - Cédulas Internacionais Países DAdicionar a Cesta.
3.2.2.4 - CEMIP RNC CCVPFP CIN PD - Dossier Cédulas Internacionais Países D: Dinamarca
Subject/Index Terms:
Cédulas Internacionais
País - Dinamarca
Dossier PE: 3.2.2.5 - Cédulas Internacionais Países EAdicionar a Cesta.
3.2.2.5 - CEMIP RNC CCVPFP CIN PE - Dossier Cédulas Internacionais Países E: Espanha, Eritréia, Egito, Estados Unidos, Equador, Emirados Árabes, Etiópia, Estônia,
Subject/Index Terms:
Cédulas Internacionais
País - Espanha
País - Eritréia
País - Egito
País - Estados Unidos
País - Equador
Território -- Emirados Árabes
País - Estônia
País - Etiópia
Dossier PF: 3.2.2.6 - Cédulas Internacionais Países FAdicionar a Cesta.
3.2.2.6 - CEMIP RNC CCVPFP CIN PF - Dossier Cédulas Internacionais Países F: França,
Subject/Index Terms:
Cédulas Internacionais
País - França
Dossier PG: 3.2.2.7 - Cédulas Internacionais Países GAdicionar a Cesta.
3.2.2.7 - CEMIP RNC CCVPFP CIN PG - Dossier Cédulas Internacionais Países G: Guatemala, Guiné, Grécia, Guiana,
Subject/Index Terms:
Cédulas Internacionais
País - Guatemala
País - Guiné Bissau
País - Grécia
País -- Guiana
Dossier PH: 3.2.2.8 - Cédulas Internacionais Países HAdicionar a Cesta.
3.2.2.8 - CEMIP RNC CCVPFP CIN PH - Dossier Cédulas Internacionais Países H: Haiti, Honduras, Hungria, Hong-Kong
Subject/Index Terms:
Cédulas Internacionais
País - Haiti
País - Honduras
País - Hungria
País - Hong Kong
Dossier PI: 3.2.2.9 - Cédulas Internacionais Países IAdicionar a Cesta.
3.2.2.9 - CEMIP RNC CCVPFP CIN PI - Dossier Cédulas Internacionais Países I: Índia, Indonésia, Itália, Inglaterra, Iraque, Irã, Ilhas Salomão,
Subject/Index Terms:
País - Índia
País - Indonésia
País - Itália
Cédulas Internacionais
País - Inglaterra
País - Iraque
País -- Irã
País - Ilhas Salomão
Dossier PJ: 3.2.2.10 - Cédulas Internacionais Países JAdicionar a Cesta.
3.2.2.10 - CEMIP RNC CCVPFP CIN PJ - Dossier Cédulas Internacionais Países J: Jamaica, Japão,
Subject/Index Terms:
País - Jamaica
País - Japão
Cédulas Internacionais
Dossier PK: 3.2.2.11 - Cédulas Internacionais Países KAdicionar a Cesta.
3.2.2.11 - CEMIP RNC CCVPFP CIN PK - Dossier Cédulas Internacionais Países K: Korea do Norte, Korea do Sul, Kazaquistão,
Subject/Index Terms:
País - Coréia do Norte
País - Coréia do sul
País -- Kazaquistão
Cédulas Internacionais
Dossier PL: 3.2.2.12 - Cédulas Internacionais Países LAdicionar a Cesta.
3.2.2.12 - CEMIP RNC CCVPFP CIN PL - Dossier Cédulas Internacionais Países L: Líbia, Letônia, Líbano,
Subject/Index Terms:
Cédulas Internacionais
País - Líbia
País -- Letônia
País - Líbano
Dossier PM: 3.2.2.13 - Cédulas Internacionais Países MAdicionar a Cesta.
3.2.2.13 - CEMIP RNC CCVPFP CIN PM - Dossier Cédulas Internacionais Países M: Macedônia, México, Mongólia, Malásia, Madagascar, Moçambique, Malawi,
Subject/Index Terms:
Cédulas Internacionais
País - Macedônia
País - México
País -- Mangólia
País - Madagascar
País - Malásia
País - Moçambique
País - Malawi
Dossier PN: 3.2.2.14 - Cédulas Internacionais Países NAdicionar a Cesta.
3.2.2.14 - CEMIP RNC CCVPFP CIN PN - Dossier Cédulas Internacionais Países N: Nepal, Nigéria, Nicarágua, Nova Guiné,
Subject/Index Terms:
País - Nepal
País - Nigéria
País - Nicarágua
País -- Nova Guiné
Cédulas Internacionais
Dossier PO: 3.2.2.15 - Cédulas Internacionais Países OAdicionar a Cesta.
3.2.2.15 - CEMIP RNC CCVPFP CIN PO - Dossier Cédulas Internacionais Países O: Oman,
Subject/Index Terms:
País -- Omã
Cédulas Internacionais
Dossier PP: 3.2.2.16 - Cédulas Internacionais Países PAdicionar a Cesta.
3.2.2.16 - CEMIP RNC CCVPFP CIN PP - Dossier Cédulas Internacionais Países P: Paquistão, Peru, Paraguai, Polônia, Portugal, Philipinas,
Subject/Index Terms:
País - Paquistão
País - Peru
País - Paraguai
Cédulas Internacionais
País - Polônia
País - Portugal
País - Filipinas
Dossier PR: 3.2.2.17 - Cédulas Internacionais Países RAdicionar a Cesta.
3.2.2.17 - CEMIP RNC CCVPFP CIN PR - Dossier Cédulas Internacionais Países R: República Dominicana, Rússia, Romênia,
Subject/Index Terms:
País - República Dominicana
País - Romênia
País - Rússia
Cédulas Internacionais
País - Bielorússia
Dossier PS: 3.2.2.18 - Cédulas Internacionais Países SAdicionar a Cesta.
3.2.2.18 - CEMIP RNC CCVPFP CIN PS - Dossier Cédulas Internacionais Países S: Sri Lanka, Suriname, Sérvia, Somália, Suécia, Serra Leoa, Slovênia, Sout África, Sudão,
Subject/Index Terms:
País -- Sri Lanka
País -- Sérvia
Cédulas Internacionais
Numismatica - Cédulas
País - Suriname
País - Somália
País - Suécia
País - Eslovênia
País - África do Sul
País - Serra Leoa
País - Sudão
Dossier PT: 3.2.2.19 - Cédulas Internacionais Países T:Adicionar a Cesta.
3.2.2.19 - CEMIP RNC CCVPFP CIN PT - Dossier Cédulas Internacionais Países T: Turquia, Turkomenistão, Trindade e Tobago, Timor, Tajiquistão, Tchecolosváquia,
Subject/Index Terms:
Cédulas Internacionais
Numismatica - Cédulas
País - Turkmenistão
País - Turquia
País -- Trindade e Tobago
País - Timor Leste
País -- Tajiquistão
País -- Tchecolosváquia
Dossier PU: 3.2.2.20 - Cédulas Internacionais Países UAdicionar a Cesta.
3.2.2.20 - CEMIP RNC CCVPFP CIN PU - Dossier Cédulas Internacionais Países U: Uruguay, Ucrânia,
Subject/Index Terms:
País - Uruguai
País - Ucrânia
Cédulas Internacionais
Numismatica - Cédulas
Dossier PV: 3.2.2.21 - Cédulas Internacionais Países VAdicionar a Cesta.
3.2.2.21 - CEMIP RNC CCVPFP CIN PV - Dossier Cédulas Internacionais Países V: Vietnam, Venezuela,
Subject/Index Terms:
País -- Viatnam
País - Venezuela
Cédulas Internacionais
Numismatica - Cédulas
Dossier PY: 3.2.2.22 - Cédulas Internacionais Países YAdicionar a Cesta.
3.2.2.22 - CEMIP RNC CCVPFP CIN PY - Dossier Cédulas Internacionais Países Y: Yugoslávia
Subject/Index Terms:
País -- Yugoslávia
Numismatica - Cédulas
Cédulas Internacionais
Dossier PZ: 3.2.2.23 - Cédulas Internacionais Países ZAdicionar a Cesta.
3.2.2.23 - CEMIP RNC CCVPFP CIN PZ - Dossier Cédulas Internacionais Países Z: Zaire, Zimbabue, Zâmbia,
Subject/Index Terms:
País -- Zaire
País - Zimbábue
País - Zâmbia
Cédulas Internacionais
Numismatica - Cédulas
Series VAPC: 3.2.3 - Vales Particulares e ComerciaisAdicionar a Cesta.View associated digital content.
3.2.3 - CEMIP RNC CCVPFP VAPC - Série Vales Particulares e Comerciais. Esta Série comporta Dois Dossiers: Vales Particulares e Vales Comerciais. Os Vales são cédulas de troco particulares em papel produzidas por particulares ou por instituições comerciais.
Subject/Index Terms:
Vales Particulares
Coleção de Cédulas, Vales Particulares e Comerciais em Papel
Vales Comerciais
Dossier VAP: 3.2.3.1 - Vales Particulares em PapelAdicionar a Cesta.
3.2.3.1 - CEMIP RNC CCVPFP VAPF VAP - Dossier de Vales Particulares em Papel. Neste Dossier existem os vales produzidos por particulares como proprietários de fazendas e Indústrias.